Citroën C4 Cactus é flagrado em testes para estrear em 2018

Posted on

O Citroën C4 Cactus começará a ser produzido em Resende (RJ) em 2018 e deverá fazer sua estreia ainda no primeiro semestre. Protótipos do exótico SUV estão em testes no interior de São Paulo como mostra o flagra do leitor Hugo Tardiveli. Sem grandes novidades nos últimos anos, o SUV é uma aposta para que a marca francesa tenha dias melhores no Brasil.

Mudanças

Em outubro, a marca apresentou na Europa o Citroën C4 Cactus reestilizado. No Brasil, nossa reportagem apurou que o SUV nacional será quase igual ao modelo europeu. Por aqui, o que muda é o desenho do para-choque traseiro. Outra mudança, é o vidro da porta traseira que não será fixo e terá funcionamento convencional. De resto, o C4 Cactus nacional será bem próximo ao europeu no visual externo.

Motores

O Citroën C4 Cactus terá duas opções de motores no Brasil como nossa reportagem antecipou em julho. O SUV será equipado com o motor 1.6 16V FlexStart e também o 1.6 16V THP. O propulsor aspirado poderá ser acoplado aos câmbios manual de cinco velocidades e o automático também de seis posições. Já o propulsor turbo trabalhará em conjunto somente com a transmissão automática de seis velocidades.

O motor 1.6 16V FlexStart rende potência de 115cv a 5.750 rpm e torque de 16,1 kgfm a 4.000 rpm com gasolina, com etanol a potência é de 118 cv  a 5.750 rpm e o torque é 16,1 kgfm 4.000 rpm.

Já o propulsor 1.6 16V THP rende potência de 166 cv a 6.000 rpm e torque 24,47 kgfm  a 1.400 rpm com gasolina no tanque. Com etanol, a potência é de 173cv a 6.000 rpm e o torque é de 24,47 kgfm a 1.400 rpm.

Citroën C4 CactusVisual

Como nossa reportagem antecipou em 29 de novembro de 2016, o C4 Cactus reestilizado perdeu os enormes Airbumps instalados nas laterias. Já as portas ficaram com o mesmo formato.

Na dianteira, o Citroën C4 Cactus ganhou conjunto óptico duplos, o principal é mais estreito, inspirado na nova geração do C3 Aircross europeu. O duplo chevrón está destacado na grade que faz jogo com os faróis principais. O para-choque terá entrada de ar divididas em duas partes para o abrigo da placa de identificação.

Citroën C4 CactusTraseira

Já na parte de trás, o Citroën C4 Cactus nacional terá novo para-choque mais robusto. As lanternas passam a ser horizontais e ganham extensão na tampa do porta-malas. As lanternas traseiras com efeito tridimensional.

Plataforma

Chamado de Projeto F3, o Citroën C4 Cactus nacional será construído a partir da plataforma BVH1 já usada pelo Aircross e C3 e e também nos Peugeot 208 e 2008.Citroën C4 Cactus

Fotos | Hugo Tardiveli (flagra) e Citroën/Divulgação